adsive-loja-online
postado 26/10/2015 às 14:47hrs

AdsiveShop na Revista Pagar.Me

Abaixo a matéria:

Quem já comprou papel de parede sabe como a aplicação pode ser bastante complicada se você não teve experiência anterior com o material. Sabendo desta dificuldade e sempre de olho em inovação, Luiz Fernando Natal passou a investir em adesivos decorativos em 2006, uma estratégia que o ajudou a crescer nos negócios.

“O valor agregado do material era bem maior. Um adesivo comum, que você venderia por R$ 30 o metro quadrado, a gente conseguia vender a R$ 100”, diz ele, hoje à frente do Grupo Adsive, que está entre as maiores empresas de comunicação visual do Paraná. Com sede em Curitiba, a Adsive não se limita a vender apenas na região, porque mais uma vez investe em novas frentes e lançou recentemente a Adsiveshop.com.br.

A operação online começou incubada na estrutura física da empresa, fundada em 2003. “Percebi que poderia vender vários produtos online e tinha uma boa estrutura para o mercado regional, que poderia abrir para o Brasil inteiro”, explica Natal. “Conseguimos montar a loja online em um mês e foi muito barato, usamos uma plataforma pronta que é a Loja Integrada, deslocamos duas pessoas para administrar e não tínhamos muita expectativa, mas o e-commerce rapidamente começou a dar resultado”.

adsive-e-commerce

Entre outras vantagens da loja online, Luiz Natal destaca o tempo de processamento dos produtos vendidos. Ele leva cerca de sete dias para concluir um trabalho ou serviço na operação da loja física, mas envia em apenas dois dias com a operação online. Claro que o sucesso veio após diversos testes e pesquisas. Para vender de forma eficiente na internet, por exemplo, é preciso integrar o seu site a um bom meio de pagamento.

“Começamos com todas as opções que a Loja Integrada oferecia, Mercado Pago, PagSeguro, PayPal, Bcash e boleto, mas isto gerava uma confusão para nosso cliente na hora do checkout e o índice de abandono de carrinho era muito alto, em torno de 70%”, explica Natal. “Então li uma reportagem sobre os jovens empreendedores que fundaram o Pagar.me e, em abril de 2015, ativamos o serviço em nossa loja online.”

Ao acrescentar o Pagar.me como opção para receber pagamentos na internet, a conversão de vendas da Adsive começou a subir e o faturamento da loja online aumentou. “Desde que ativamos o Pagar.me, nosso faturamento aumentou em 140%, a taxa de aprovação de pagamentos é superior a 80% e os cancelamentos de compra caíram muito”, diz Natal.

adsive-faturamento

Até pouco tempo atrás, a Adsive não vendia na internet, mas agora planeja que a operação online responda por cerca de 30% do faturamento da empresa até o fim de 2015. Para conhecer bem o mercado e se aproximar das melhores soluções, Natal teve de acumular muita experiência e trilhar um longo caminho cuidando de seu próprio negócio. “Sempre me vi como empreendedor, nunca acreditei que iria trabalhar no mundo corporativo. Sempre tive vontade de abrir um negócio, mas vim de uma família que não possuía muitos recursos para investimento e trabalhei um ano para juntar dinheiro e abrir minha empresa”, diz.

adsive-cancelamentos

A Adsive nasceu nos fundos da casa do empresário, em 2003, logo depois de Luiz Fernando Natal concluir a universidade, em Curitiba, cidade em que nasceu e voltou a morar na adolescência, após passar a infância com a família em Foz do Iguaçu. A empresa de adesivos foi criada em parceria com um colega de faculdade. “Eu ainda estava estudando e trabalhei em uma empresa do mesmo segmento. Assim que saí da faculdade comecei a tocar meu próprio negócio. Com dois ou três meses, já tínhamos uma carteira de 40 clientes e passamos a crescer mais depois de um ano de operação”.

A partir daí, o segredo para o sucesso sempre foi oferecer um bom serviço e investir em inovação. A produção de adesivos decorativos veio em 2006, como uma alternativa ao papel de parede, junto com a entrada de seu irmão na sociedade. Em 2009, o grupo investiu R$ 80 mil para comprar um novo tipo de impressora, com uma solução atóxica e sem cheiro, o que levou a Adsive a ganhar licitação para decorar um hospital de Curitiba. “Fomos a primeira empresa do ramo no Paraná a usar este tipo de equipamento e isso abriu muitas portas pra gente. Depois do trabalho com o primeiro hospital, vários outros começaram a nos contratar”, explica Natal.

Mais recentemente, em 2012, o grupo buscou estruturar um plano de crescimento que duraria 18 meses, com o objetivo de triplicar o faturamento. Com a ajuda do Sebrae, a Adsive investiu em novos equipamentos e mudou o escritório de 100 metros quadrados para um galpão de 500 metros quadrados.

Apesar de ter triplicado o número de funcionários durante o processo, de 7 para 22, a meta inicial do plano não foi atingida. Agora, com a operação online bem estruturada e integrada a um meio de pagamento eficiente, a receita da empresa só tende a crescer no futuro. “Foi um plano bem audacioso e nada aconteceu da noite para o dia. Toda a experiência que acumulamos durante os anos nos deu a segurança necessária para dar um passo adiante”, diz Natal.